quarta-feira, 2 de setembro de 2009

Os Jovens de Maputo Disseram,..




Os Debates Eleitorais na TIM arrancaram. Domingo, 30 de Agosto de 2009, os jovens de Maputo deram a cara e fizeram ouvir a sua voz para uma audiencia televisiva de Maputo, Beira, Quelimane, Nampula, Tete e Pemba. Quais animais politicos na arena, Noa Inacio pela Associacao dos Estudantes Universitarios, Hipolito Hamela como independente, Cantol Ponja pela Associacao dos Jovens Portadores de Deficiencia, Mateus Cuna em representacao do Parlamento Juvenil e Baptista Bonzo do Conselho Nacional da Juventude compuseram o painel principal.

Em suporte ao moderador, o experiente jornalista Antonio Barros - com longa carreira pela Radio Mocambique antes de se juntar a malta jovem da TIM - estiveram Mohamed Yassin, analista politico, e o lider da ARO Mocambique, Policarpo Tamele, que ja foi a cara e a voz institucional da juventude em outros tempos. Da plateia, nota positiva para os varios jovens que nao so procuraram marcar presenca para preencher espaco, mas que trouxeram aditivos, com suas questoes e contribuicoes. Do rescaldo, ficam algumas frases marcantes:

Sobre a formacao dos jovens portadores de deficiencia

Cantol Ponja (Associaçao dos Jovens Portadores de Deficiencia de Moçambique):
Realizamos trabalhos de capacitaçao, onde pretendemos elevar a capacidade dos jovens portadores de deficiencia para poderem se inserir na sociedade e desenvolver algo que os beneficie. Mas nos deparamos com vários problemas, de jovens portadores de deficiencia, nos distritos, que nao conseguem sair para se formar, para estudar, porque nao possuem meios de compensacao. Com meios de compensacao refiro-me a cadeiras de roda, canadianas, bengalas, que sao as pernas destas pessoas. Entao, trabalhamos muito mais em primeiro lugar na capacitacao deste jovem, formá-lo em materia de associativismo, de gestao e em divulgar as políticas que existem para a pessoa portadora de deficiencia. Mas encontramos grandes barreiras, porque ao nivel do Governo nao há uma resposta satisfatória para estas pessoas... as pessoas portadoras de deficiencia se encontram totalmente frustradas, porque lutam, tentam, mas nao sao criadas minimas condicoes para que possam desenvolver actividades que beneficiam a si mesmo e ao País.


Sobre o Primeiro Emprego

Hipólito Hamela (Economista, Instituto de Directores de Moçambique):
A Lei do Trabalho é uma grande barreira para o primeiro emprego. A lei anterior era pior ainda, porque nem tinha este espaço de dois anos de estágio que agora temos... que permite que o empresário possa ter uma pessoa num contrato precário... Isso parece ser mau para o jovem, mas nao! É a oportunidade que lhe á dada para resolver a barreira da experiencia. A barreira da experiencia é resolvida pela via da facilitaçao do contrato para o primeiro emprego. O primeiro emprego tem que ser precário... O empresário nao pode ter medo de contratar um jovem, ele hoje tem medo de contratar um jovem porque sabe que se o contrata vai ter problemas em despedí-lo.

Sobre o HIV & SIDA

Mateus Cuna (Chefe de Emprego e Habitacao no Parlamento Juvenil):
O HIV & SIDA infelizmente é uma questão meramente comportamental, e a sensibilização é a única arma... Como estava a dizer o especialista (Dr Avertino Barreto) parece que este problema tenta ser cada vez mais jovem, quer dizer as pessoas contráem o HIV & SIDA muito mais cedo do que antes. Isto pode ser um problema adicional, mas pode constituir um desafio, uma oportunidade quero dizer... Se diz o velho ditado que é de cedo que se torce o pepino...as acçoes de sensibilização tem de começar cada vez mais cedo, sobretudo nas escolas primárias, onde achamos que as pessoas são muito menores e se calhar ainda não estão a lidar com a questão do sexo...é preciso rever-se essa maneira de pensar, parece que o sexo está a entrar cada vez mais cedo na vida das pessoas...

Estas e outras questoes, os jovens de Maputo enderecaram, atraves da TIM, aos politicos, e proximo domingo, 6 de Setembro, os politicos da FRELIMO, Renamo, MDM, PDD e PIMO respondem ao seu repto.
Quem estiver ligado a TIM verá, e o Pais julgará...

Vamos a isto, porque o Pais vai a votos!

1 comentário:

Chacate Joaquim disse...

Hipolito Hamela 'e um estremista barrato, a RSA nao atingiu niveis de desenvolvimento que tem por contratos precarios a precariedade do emprego 'e todo mundo 'e um sinal de pobreza. nao vamos promover ganho ganhos no pais...